Última reunião da Fetrhotel, em 2017

Dirigentes de sindicatos filiados à FETRHOTEL participaram da última reunião geral de 2017, promovida pela federação.
A reunião foi realizada na sala de Convenções do Hotel Leques Brasil, em São Paulo, no dia 14 de dezembro. O debate principal dos sindicalistas foi sobre as mudanças provocadas pela Reforma Trabalhista (Lei nº 13.467).
A reunião foi dirigida pelo presidente da FETRHOTEL, Cícero Lourenço Pereira. Junto com ele, estavam o tesoureiro-geral Luis Antonio de Souza (Jandaia), o secretario-geral Antonio Carlos da Silva Filho e o vice-presidente da entidade Francisco Calasans Lacerda.
No início da reunião, Cícero, Calasans e Jadir Rafael da Silva foram parabenizados pelos novos cargos que assumiram na Contratuh (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Turismo e Hospitalidade), no último dia 6 de dezembro.
Cícero foi eleito 1º secretário, Jadir secretário executivo da área de Hotéis, Restaurante e Similares e Calasans, diretor de planejamento.
Em seguida os sindicalistas fizeram um relato sobre o andamento das negociações da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), de 2017. A maioria dos sindicalistas disse que encontrou dificuldades para negociar com as empresas, por causa da nova legislação. Alguns ainda não conseguiram fechar as negociações da convenção.
Os sindicalistas também debateram sobre as taxa de serviços e de gorjetas, que têm encontrado resistência por parte das empresas. A esse respeito destacou-se as negociações com o Habib’s, sobre a qual foi solicitado uma discussão com diretores do grupo para que haja uma solução estadual para as negociações. A reunião com representantes do Habib’s estava marcada para ocorrer na sexta-feira (15).
Entre outros assuntos, ficou definido que os dirigentes sindicais encaminharam cópias das CCT para a federação para que sejam disponibilizados para todos os filiados.
Foi comentada a participação da federação na organização da campanha salarial e das eleições do sindicato de Araraquara. As eleições estão previstas para o final de janeiro.
O presidente da federação também falou sobre a vitória do departamento jurídico de Sorocaba, que ganhou uma ação, em primeira instância, na qual a Justiça concedeu indenização por danos morais a funcionária de uma empresa que a obrigava a dançar durante o expediente. Cópia da ação será disponibilizada as entidades sindicais para serem usados como exemplo, caso haja situações semelhantes.
A reunião, que início as 9 horas encerrou por volta das 13h30. Em seguida foi feita uma reunião com a diretoria executiva da entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *