FETRHOTEL repudia as afirmações do contador Márcio Bento e abomina a divulgação de fake news contra sindicatos

A  FETRHOTEL  – Federação Interestadual dos Trabalhadores Hoteleiros de São Paulo e Mato Grosso do Sul – repudia as afirmações do contador Márcio Bento, dono da Prieto da Patrimônio Contabilidade, de Lagoa da Prata, Minas Gerais.

  Desde ontem (8), ele está espalhando nas redes sociais, por meio de vídeo, que sindicatos estariam cobrando para fechar acordos com empresas, em virtude da decisão do STF (Supremo Tribunal Federal).

A decisão exigiu a presença dos sindicatos nas negociações que constam na Medida Provisória 936, do governo federal.

Para a FETRHOTEL, os vídeos que estão circulando pelas redes sociais são caluniosos, mentirosos, tem o objetivo de manchar a imagem do movimento sindical e fragilizar ainda mais os direitos dos trabalhadores.

Nenhum sindicato filiado a FETRHOTEL esta fazendo qualquer tipo de cobrança e não compactua com esse tipo de atitude.

As declarações de Márcio Bento ferem a dignidade de todos os sindicalistas brasileiros e exige uma ação enérgica e imediata.

O contador, em suas declarações, também ofende o STF (Supremo Tribunal Federal) que protegeu os trabalhadores contra as arbitrariedades da MP 936 que, entre outras ações, propõe redução de jornada e de salários em negociações diretas entre patrões e empregados.

Num momento de extrema necessidade, negociações individuais entre patrões e empregados podem levar o trabalhador a aceitar acordos desfavoráveis para que estes não pereçam de fome.

O contador critica a decisão de Ricardo Lewandowski ministro do STF, de que acordos individuais sobre redução de jornada e salário, ou de suspensão de contratos de trabalho, só serão válidos se os sindicatos de trabalhadores negociarem antes de forma coletiva.

A decisão do ministro está corretíssima. Lembramos que os representantes sindicais estão buscando todas as formas de proteção aos trabalhadores e que jamais usaria essa decisão para achacar empresas. Isso é injuria.

É claro que o objetivo do contador ao defender a MP 936, do presidente Jair Bolsonaro que beneficia  apenas os empresários. Essa defesa vai contra os trabalhadores brasileiros de todos os setores e  já foi criticada por juízes do Trabalho e pelas centrais sindicais.

Em análise preliminar, o próprio  ministro do STF disse que aparentemente a medida afronta direitos e garantias individuais dos trabalhadores, incluídas entre as cláusulas pétreas da Constituição. Um dos artigos constitucionais fala em irredutibilidade salarial, a não ser pela negociação coletiva.  Segundo o ministro, excluir os sindicatos pode prejudicar os trabalhadores, além de contrariar a lógica do Direito do Trabalho.

O vídeo do contador tem o evidente o objetivo de criar um fato, por meio de mentiras e com isso divulgar os trabalhos de seu escritório de contabilidade e de suposto escritório de gestão de negócios.

Um golpe de marketing para colocar em duvida todo o movimento sindical e que despreza os direitos de todos os trabalhadores brasileiros.

Não podemos aceitar tantas mentiras. Por isso, vimos a publico repudiar tal comportamento e defender o único instrumento que neste momento luta pela sobrevivência de milhões de trabalhadores – o sindicato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.