Nota de repúdio contra Jair Bolsonaro

A Fetrhotel repudia a participação do presidente Jair Bolsonaro em atos que defenderam a volta do AI-5, o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal.

Somente quem não conhece ou nega a história é capaz de defender atitudes que afrontam a liberdade de todos os cidadãos.

Somente quem é regido pela ignorância pode clamar a volta de uma época marcada pela servidão e que representou anos e anos de retrocesso na história do país.

Muitos foram os que pagaram com suas vidas a liberdade democrática que permitiu a ascensão ao poder do próprio Jair Bolsonaro.

Se não fosse a luta dessas pessoas e o rompimento com a ditadura militar, ele jamais chegaria à Câmara dos Deputados e a presidência do país.

É vergonhosa a total ignorância de Bolsonaro, que afirmou nesta manhã, (20), que ele “é a Constituição”, simbolizando que ele é o Estado.

A Constituição representa todos os cidadãos deste país e jamais poderá ser usada para representar uma única pessoa, além do mais com claras ideias repressoras, ditatoriais e fascistas.

Essa afirmação demonstra que temos um presidente ávido pelo totalitarismo e que recorre a uma expressão absolutista e monárquica, do então Luiz XIV, “L’Etat c’est moi” (O Estado sou eu), para se auto definir.

Felizmente Bolsonaro não detém essa superioridade e não pode centralizar em si mesmo o poder total desta Nação.

Nós, representantes dos trabalhadores não permitiremos que isso ocorra.

Não permitiremos nenhum golpe contra a democracia.

Sabemos que afirmações grotescas como estas e atos irresponsáveis são usados por Bolsonaro para desviar a atenção da população, para que estas não enxerguem sua omissão, com relação a medidas preventivas que deveria tomar contra a Covid 19, que já fez mais de 3 mil mortos no Brasil.

Neste momento, em que todos os esforços do povo brasileiro estão voltados para o combate a pandemia, o presidente devia agir com responsabilidade e não incentivar grupos a rasgar a Constituição para que novamente seja estabelecida a ditadura militar no Brasil.

Enquanto Bolsonaro de intitula o “rei” de uma monarquia inexistente, milhões de trabalhadores são feitos escravos pagando a maior parcela desta crise.

Pior ainda, se tornam as principais vítimas da Covid 19, já que são obrigados a deixar um isolamento recomendado mundialmente e arriscar as suas vidas por uma economia que já estava falida, antes mesmo da pandemia.

Em defesa da democracia, a Fetrhotel repudia os atos de Jair  Bolsonaro e reafirma seu compromisso com a classe trabalhadora.

Não aceitaremos nenhum golpe contra a democracia.

Unidos, lutaremos pela liberdade democrática de nosso país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.